sábado, 14 de março de 2015


Fogo companheiro...
João Crispim Victorio*

 Acredito, infelizmente, que existam dois tipos de grupos de indivíduos que se dizem de esquerda a nutrir ódio contra o PT. Um dos grupos, formado por filiados a um partido politico, acredita na possibilidade do seu partido vir um dia, e na cabeça desses indivíduos esse dia parece cada vez mais próximo, a ocupar, para não dizer tomar, o lugar do PT no cenário político nacional, regional e local no campo das esquerdas. Para tanto, como se já não bastassem os fisiológicos que hoje corroem o partido internamente, iguais a cupins, esses indivíduos sem nenhum pudor e respeito à história de construção do PT, destroem o partido. Comparo-os aos urubus que espreitam o boi que não quer morrer.

O outro grupo, formado por indivíduos personalistas e festeiros, acreditam, por falta de ideologia política, que o PT traiu o povo e por isso está acabado. Os mesmos tiram suas conclusões com base nas informações ou desinformações oferecidas pela mídia burquesa e golpista que defende seus interesses próprios e dos mais abastados do país. Mas isso esses indivíduos não são capazes de compreender, pois não são suficientemente politizados como querem desmonstrar em suas comunidades. Na verdade estão sempre muito preocupados com suas imagens de “liderança”.  

Muitos dos que hoje estão nessa posição reproduzem o ódio que cega contribuindo para o ofuscamento das inegáveis conquistas sociais e políticas dessa década e meia na qual o PT está no governo. Ódio, esse, semeado pelas mídias, pelos apologetas e pelos homens de negócios (Frigotto, 2000). Essa cegueira impede esses indivíduos de entender que o inimigo, não é o PT e sim a direita arcaica, latifundiária e nazista, dona do capital e, por isso, defensora do capitalismo excludente que gera miséria,  portanto, perverso na sua essência.

 O pior cego não é aquele que não pode ver, mas aquele que não consegue enxergar. Esse indivíduo, no momento atual, está sendo usado para fortalecer o mal, mas está cego, não percebe. Sendo assim, contribui para manter um modelo de sociedade totalmente contrário ao defendido por Jesus: para todos tenham vida e vida em plenitude (Jo 10 -10). É lamentável! Mas a direita representada no parlamento pelo PSDB e seus aliados, para não dizer escória, num jogo sujo, característica impar deles, estão conseguindo confudir a cabeça das pessoas, principalmente pelos meios de comunicação os quais são os donos, no intuito de dar um golpe contra a democracia.

Começo acreditar que além da direita reacionária do país, há também forças externas querendo nos desestruturar com o objetivo de atingir toda a América Latina. Ja que nas últimas duas décadas vem ocorrendo aqui mudanças significativas desequilibrando a ordem mundial e o Brasil, na atual conjuntura, é visto como peça chave das mudanças. Exatamente como ocorreu num passado recente quando se dizia que era preciso impedir o avanço comunista e nessa guerra ideológica os Estados Unidos, direta e indiretamente causaram uma tremenda barbárie em nossa região apoiando os golpes e na maioria das vezes entregando o poder nas mãos dos militares.

Não podemos permitir que isso venha acontecer novamente. Sabemos muito bem o que representa um governo totalitário militarista. Afinal, muitos foram torturados e mortos defendendo o direito à liberdade e à democracia durante os vinte e um anos de ditadura. Essas páginas de nossa história não podem ser esquecidas, muito menos banalizadas ou tão pouco apagadas, pois, a história será sempre necessária para que os jovens de hoje saibam dos erros e dos acertos do passado para construir um futuro melhor.

 É preciso endurecer, mas sem jamais perder a ternura.
                                                                                                 Che Guevara 

 

 

* Professor, Especialista em Educação e Poeta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coletânea de poesias: Rede de poemas (Cód:10282576) Torquato, Ana Paula; Gilberto Pizarro; Lima, João Rodrigo Gabriel De; João Cr...