quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018


Curso natural
(João Crispim Victorio)

Acordei e me vi sozinho
Como se fosse possível estar!
Pois tinha o sol, o vento...

Os últimos dias andaram cinzentos
Muitas nuvens pesadas no céu
Pouca chuva sobre a terra
Finda o verão...

Então, resolvi cuidar do quintal
Fazer algo por mim mesmo
Já que há tempos não o fazia...

Logo no primeiro gesto
Lembrei-me de Cristal
As suas correrias pela casa
As estripulias que fazia
Na hora errada!
Não sei se existe hora certa...

Por muitos minutos fiquei refletindo
Completou de vez minha melancolia
Lágrimas correram dos olhos...

Saudade das brincadeiras
Fracassadas tentativas de carinho
Foram muitos anos de companhia
Por que não dizer de amizade...

Neste momento percebo pios de passarinhos
Vejo um ninho entre as madeiras do telhado
Meu peito se enche de felicidade...

Vem-me na lembrança a cadeia alimentar
Minhas aulas de ciências
Gatos são predadores de pequenos roedores
Também de insetos e pássaros
Agora, sem a física presença da Cristal
O espaço está livre...

Os pardais as cambaxirras e outros mais
Farão a festa no meu quintal
E a vida segue o curso natural...


Rio de Janeiro, 08 de fevereiro de 2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Processo de Formação de Professores  e o Ensino de Química João Crispim Victorio [i]        Tomando por base a existência de um cont...